Nestlé vai vender cápsulas de café com a marca Starbucks em supermercados

A Nestlé vai vender cápsulas de café com a marca Starbucks em supermercados e lojas virtuais de diferentes varejistas.

Os itens serão disponibilizados em mercados da Ásia, Europa, América Latina, Oriente Médio e nos Estados Unidos.
O Brasil começará a receber os produtos já nas próximas duas semanas.
Segundo a companhia, as novas cápsulas foram feitas para serem totalmente compatíveis com equipamentos de suas marcas Nespresso e Nescafé Dolce Gusto.
No ano passado, a Nestlé e o Starbucks fecharam um acordo de US$ 7,15 bilhões que deu à primeira direito de vender produtos com a marca da cafeteria. O acordo não envolve a rede de lojas da Starbucks nem bebidas prontas para o consumo.
O lançamento permitirá maior competitividade para os cafés encapsulados da Nestlé, que passaram a disputar mercado com itens de outras marcas disponíveis nas prateleiras dos supermercados desde que patentes de sua tecnologia começaram a cair.
Diferentemente das cápsulas do Starbucks, os produtos da Nespresso não são vendidos em lojas convencionais —a marca possui rede própria de distribuição e loja virtual.
Em conferência com jornalistas, Patrice Bula, vice-presidente executivo da Nestlé e presidente da Nespresso, diz que as cápsulas da Starbucks formarão uma marca premium de café, sendo vendidas com preços próximos aos das cápsulas da nespresso.
Bula não descarta o risco de que consumidores que compram Nespresso migrem para a nova marca, mas diz acreditar que as duas possuem públicos diferentes e podem crescer juntas.
Segundo ele, enquanto a marca da Starbucks estaria mais associada aos Estados Unidos, a juventude e à inovação, a Nespresso traria um estilo europeu clássico.
“Há algum elemento de canibalização, mas continuaremos inovando com a Nespresso para manter a marca única.”
O executivo não informou expectativas de vendas com o lançamento, mas disse que o projeto é ambicioso e central para as vendas de café da Nestlé.
No total serão lançados 24 novos produtos, incluindo uma linha de grãos inteiros, grãos torrados e moídos. Entre eles estão cápsulas de sabores vendidos pelo Starbucks, bem como como Caramel Macchiato e Cappuccino.
A companhia informa que os itens serão feitos a partir de café da variedade arábica, proveniente de cultivos sustentáveis das principais regiões produtoras do mundo. Grãos brasileiros não serão usados neste momento.

 
(Por Folha de S.Paulo – Filipe Oliveira) Via Varejo ESPM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.